Mercado europeu e a internacionalização dos pequenos negócios

Por Carlos Melles, no Poder 360
09/11/2022

Sebrae celebra parceria com instituto em Portugal para criar pontes comerciais entre empresas dos 2 países

Os pequenos negócios que têm planos de internacionalizar sua atuação contam agora com uma ponte construída pelo Sebrae entre o Brasil e o velho continente. Uma parceria com o World Trade Center Lisboa vai viabilizar uma base em Portugal para os empreendedores que querem estabelecer conexões e buscam potenciais investidores na Europa a partir do país lusitano.

Essa presença institucional do Sebrae vai apoiar empresas de base tradicionais e startups na articulação com atores locais relacionados à educação empreendedora, na interação com entidades e associações municipais e setoriais para trocas de experiências. A iniciativa faz parte de uma ampla estratégia da instituição com foco em Portugal, visando a estimular a inserção das micro e pequenas empresas brasileiras no mercado internacional.

E por que a escolha por Portugal? Considerada uma referência mundial em empreendedorismo e inovação, nossa pátria-irmã é uma das principais portas de acesso ao disputado mercado europeu. Seja pelo idioma comum, pela moeda forte ou por sua inserção na União Europeia, o país tornou-se, nas últimas décadas, uma vitrine para os empreendedores brasileiros.

Além disso, o país é atualmente o 4º principal destino dos brasileiros em processo de migração, o que indubitavelmente cria mais facilidades para os empreendedores que cruzam o Atlântico. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, existem 265 mil brasileiros residindo e trabalhando em Portugal. Esse número faz de nós a maior comunidade estrangeira vivendo no país, representando 15% de toda a população de imigrantes.

Segundo a Fundação Dom Cabral, há 24 empresas multinacionais brasileiras operando em Portugal, o que solidifica a conexão entre os 2 países. Hoje, o montante de investimentos brasileiros em Portugal é da ordem de € 3,2 bilhões (equivalente a R$ 16,6 bilhões) e, de modo recíproco, os investimentos dos portugueses no Brasil somam € 3,1 bilhões (ou R$ 16,1 bilhões).

Neste sentido, as empresas atendidas pelo Sebrae que pretendem conquistar o mercado externo a partir de Portugal encontrarão um histórico de boas práticas. Além disso, um público de consumidores bastante expressivo, especialmente considerando a Europa, onde residem ao todo mais de 1 milhão de brasileiros.

É importante destacar o papel fundamental do Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (Iapmei), que é o instrumento português de política econômica voltado aos donos de pequenos negócios. O instituto, que tem atuação semelhante ao Sebrae naquele país, também é parceiro no esforço pela construção de uma aproximação entre os países de língua portuguesa.

O Sebrae cumpre, com essas parcerias, sua missão de ser a principal organização do Brasil no apoio ao desenvolvimento das micro e pequenas empresas. A internacionalização das MPEs é o caminho estratégico para o crescimento mais rápido da nossa economia, com mais inovação, criação de empregos mais qualificados e difusão da tecnologia. A relação de internacionalização terá a agenda de apoio à startups, bem como empresas de setores tradicionais da economia. É o Sebrae construindo pontes sólidas para o futuro.

Por Carlos Melles, no Poder 360, publicado em 09 de novembro de 2022

 

faça parte da fundação

Inscreva-se e faça parte como um membro da Fundação. Contamos com seu apoio e participação.